Conheça um dos tipos de madeira: Amêndola

Você conhece a amêndola? E a bracatinga? Saiba que se já ouviu falar sobre uma delas então conhece as duas, porque na verdade são a mesma espécie. Hoje nós vamos falar sobre mais um dos muitos tipos de madeira, a Mimosa scabrella Benth, uma espécie nativa do Brasil utilizada para fabricação de pisos e empregada em diversas outras aplicações.

Conheça a amêndola

 A amêndola é uma espécie arbórea nativa das matas brasileiras. Porém, em meio ao calor tropical do nosso país, ela prefere as regiões de clima frio. Por isso, a sua ocorrência mais expressiva está na Região Sul, principalmente em locais com altitude superior a 700 m. A amêndola prefere temperaturas entre 13 e 18,5° C. Porém, também é possível encontrar ocorrência natural da amêndola em estados como Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

Pertencente à família Mimosaceae, a amêndola também é conhecida por outros nomes, como bracatinga, abracatringa, mandengo, anizeio e paracatinga. É uma espécie pioneira e seu tempo de vida é curto, de apenas 25 anos.

Sua altura varia entre 4 e 18 m e seu diâmetro pode chegar a 30 cm num tronco reto. Tem copa arredondada e quando ainda nova possui casca marrom-acastanhada, mudando sua cor para castanho-acinzentada quando a planta chega a idade adulta.

A madeira da amêndola

A amêndoa é um dos tipos de madeira de coloração mais clara e suave. O seu cerne possui cor bege-rosada com algumas nuances de cores mais escuras. Apresenta uma textura grosseira e sua superfície é um pouco áspera.

É considerada uma madeira com densidade moderada e está sujeita a expansões e contrações. Portanto, é preciso ter cuidado durante a secagem. A sua durabilidade natural não é boa, mas ela aceita tratamento impermeabilizante e preservante, o que faz aumentar a sua vida útil consideravelmente. 

Por isso, ao adquirir um piso de madeira de amêndola, é preciso ter certeza de que a madeira foi secada da maneira correta, para garantir sua durabilidade. Ainda é preciso que ela tenha recebido os tratamentos adequados com bons produtos para evitar que seja danificada pela umidade e que sofra ataque de pragas.

Por ter uma resistência mais baixa do que outras espécies, é interessante que seja utilizada para áreas internas e onde não terá contato com a água. Dessa maneira preserva-se a estrutura de suas fibras.

Aplicações da amêndola e sua madeira

A amêndola é explorada de diversas maneiras, pois não apenas sua madeira tem valor comercial, mas também as suas sementes, a casca e as folhas. As sementes da amêndola produzem uma goma que é extraída para fabricação de açúcares, trigalactosil-pinitol e galactomanana, sendo esses utilizados na produção de alimentos, medicamentos, cosméticos, explosivos, entre outros.

Já a casca da amêndola é rica em tanino e suas folhas podem ser utilizadas para alimentação de animais em períodos de estiagem. Durante o inverno a amêndola é fonte de pólen e néctar para a apicultura.

É uma espécie que também é utilizada para fins ornamentais e uma alternativa para recuperação de áreas degradadas e matas ciliares, por ser pioneira e favorecer o crescimento de outras espécies. Isso através do sombreamento que oferece e por sua biomassa que enriquece o solo com nitrogênio.

A madeira da amêndola é utilizada na construção civil para vigas e escoras, também é empregada para o fabrico de caixotaria, compensados, laminados, embalagens e aglomerados. Resulta num piso belíssimo, com uma cor suave e agradável.

Mas apesar de tantas aplicações, a madeira da amêndola é mais utilizada para geração de energia, pois possui alto poder calorífero e gera carvão e lenha de qualidade.

Esse é mais um dos tipos de madeira das florestas brasileiras que têm ampla participação na economia do nosso país e que pode ser aproveitada de diversas maneiras em todas as suas partes constituintes.

precisando-mais-informacoes sobre piso de madeira

Visite nossa Mega Loja

ParquetSP advertisement advertisement advertisement advertisement