SHOWROOM (11) 5053-8333

Conheça 6 características importantes da madeira

Certamente você já sabe que cada espécie de madeira é diferente, certo? Cada uma delas é mais utilizada para um determinado fim, algumas podem ficar expostas ao tempo, outras são exclusivas para interiores.

Há aquelas mais indicadas para móveis, para pisos, para estruturas de construções, decorações entre outros mais. Mas, o que de fato determina para qual aplicação cada madeira é melhor?

Isso se explica por suas características naturais, as diferenças que elas têm entre si e que as tronam mais densas, leves, oleosas, maleáveis, entre outros. E nós vamos conversar um pouco sobre esse assunto neste post.

A seguir você conhecerá características importantes da madeira que ajudam não só a diferenciá-las como também a identificar aquelas que são mais indicadas para cada aplicação. Veja só!

 

6 características sobre a madeira

1 – Cor

Cada madeira tem uma cor, que é definida por substâncias corantes que estão contidas em suas células. Essas substâncias são gomas, resinas, derivados tânicos, e outros. Algumas delas  podem ser tóxicas para os agentes xilófagos (organismos que se alimentam de madeira).

Por isso, um bom indicativo de durabilidade da espécie é sua cor. Afinal, as madeiras mais escuras tendem a ser mais resistentes, com alta durabilidade à biodeterioração. E de um modo geral, as cores claras indicam madeiras mais leves e macias.

Leia também: Você sabe o que é janka?

2 – Grã

A grã é a direção para a qual as fibras da madeira se desenvolvem, formando seus “desenhos” ou veios. Diversas influências fazem com que a grã seja diferente entre as árvores, e por isso, ela recebe classificações em:

Grã direita ou reta: considerada como normal, a fibras crescem paralelas ao eixo principal da árvore e conferem resistência mecânica para a madeira.

Grã espiral: as fibras crescem em forma espiralada, e embora tenha um belo visual, essa grã reduz a resistência mecânica e dificulta acabamentos superficiais.

Grã entrecruzada: as fibras alteram a sua inclinação durante o crescimento da árvore, e embora não altere muito sua resistência, atrapalha no acabamento superficial, mas tem valor estético.

Grã ondulada: as fibras da madeira se organizam em linhas sinuosas e irregulares, que ainda contrastam com cores claras e escuras.

Grã inclinada: também chamada de diagonal ou oblíqua, as fibras se desenvolvem formando ângulos em relação ao eixo central da madeira, e quanto mais acentuados, menor é a sua resistência.

 

3 – Textura

A textura da madeira não se refere de fato à sensibilidade ao toque, mas sim, ao efeito visual que os elementos estruturais provocam, conforme sua distribuição, percentual e dimensões. A madeira pode ter as seguintes texturas:

Grossa ou grosseira: são madeiras que possuem poros grandes, que podem ser vistos a olho nu, e também possuem raios largos e lenhosos.

Fina: os elementos da madeira são pequenos e difusos no lenho. Sua superfície apresenta-se mais homogênea e uniforme.

Textura média: caso em que os elementos e características das madeiras a enquadram entre a textura grossa e a fina.

 

4 – Brilho

Para identificar e distinguir os tipos de madeira, essa característica não é relevante, porque na verdade seu valor é estético. O brilho ocorre quando a madeira reflete a luz que incide sobre ela, e varia conforme a face atingida.

5 – Desenho

O desenho da madeira se forma em função de suas características, que envolvem fatores como sua cor, anéis de crescimento, grã, cerne e alburno. Elementos como nós e fustes, bem como grãs irregulares e ainda depósitos irregulares de corantes ajudam a criar desenhos mais atrativos. Alguns recebem nomes, como olho de passarinho.

Veja também: Tipos de madeira

6 – Cheiro

O cheiro da madeira ocorre porque existe a concentração de substâncias voláteis, em especial no cerne. Com o tempo de corte da madeira, esse odor tende a diminuir, mas ele pode ser mais uma vez ressaltado se ela passar por raspagens ou se for umedecida.

Nem sempre o cheiro da madeira é agradável, por isso, algumas podem ser mais utilizadas por terem um aroma atrativo, e outras tem o seu limitado por possuir um odor forte. Ele também influencia na valorização de produtos, como as embalagens de charuto.

Os aromas da madeira são aproveitados pela indústria de perfumes, e no caso da confecção de embalagens para alimentos, prefere-se madeiras que não possuam odor. Ao mesmo tempo, o aroma de algumas espécies ajuda a repelir insetos.

É interessante ver como um mesmo material pode sofrer variações, não é mesmo? E por isso cada madeira é mais indicada para uma aplicação, afinal, suas características a tornam apropriadas e possibilitam melhores resultados quando optamos pela espécie ideal em cada caso.

SIGA NAS REDES
Ícone facebook círculo vermelho ParquetSP Ícone instagram círculo vermelho ParquetSP Ícone twitter círculo vermelho ParquetSP Ícone pinterest círculo vermelho ParquetSP Ícone google plus círculo vermelho ParquetSP Ícone youtube círculo vermelho ParquetSP

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FALE CONOSCO

FALE CONOSCO

Pin It on Pinterest

Share This