Você conhece o rodapé invertido?

Alguma vez você já ouviu falar a respeito do rodapé invertido ou rodapé negativo? Se ainda não conhece, então vai gostar de ler esse post de hoje, onde nós vamos te apresentar essa outra tendência e opção de decoração de interiores. Um elemento contemporâneo que pode oferecer um toque diferenciado para o acabamento final.

 

O que é o rodapé invertido?

Um rodapé convencional você com certeza já conhece. Ele é instalado onde a parede e o piso se encontram, e tem a finalidade de decorar e esconder possíveis vãos e imperfeições nesse encontro.

Outra função do rodapé é proteger a parede contra impactos, especialmente na hora de fazer a limpeza. Mas e o rodapé invertido? Tem a mesma função? A resposta é sim e não.

Isso porque o rodapé invertido, ao contrário do rodapé convencional, não fica exposto nem ressaltado na parede. Esse tipo de rodapé é instalado recuado para dentro da parede, deixando um espaço ao final dela.

Sua instalação não é feita como o convencional, que vem após o término de tudo. O rodapé invertido precisa ser incluso na construção, quando a parede ainda está sendo acabada. Isso porque ele tem o formato de um L e é instalado de cabeça para baixo.

Assim, o resultado final desse tipo de rodapé é a impressão de que a parede está flutuando. Porque o rodapé invertido, como fica recuado para dentro da parede, não é visualizado como o convencional.

As vantagens do rodapé invertido

Diferentemente do convencional, o rodapé invertido não fica exposto. Isso traz a facilidade de não precisar se preocupar tanto com a combinação do rodapé com o piso ou demais elementos decorativos.

Outra vantagem é que o visual que ele oferece é muito interessante e moderno. Como não se vê o rodapé, a parede parece flutuar, porque não toca o chão. Assim, a aparência do ambiente ganha um destaque apenas por causa desse detalhe.

Projetos modernos têm recebido esse elemento como um recurso a mais na decoração. O seu tamanho e recuo podem ser escolhidos segundo a preferência de cada pessoa.

As desvantagens do rodapé invertido

Infelizmente o rodapé invertido não oferece apenas vantagens, possui também alguns pontos negativos. O primeiro deles é justamente aquilo que ao faz diferente: o fato de ser recuado.

Como esse rodapé entra na parede, ele acaba não cumprindo a função que um rodapé deveria desempenhar, que é proteger a parede contra danos. O seu recuo faz com que as quinas fiquem expostas, e isso pode causar danos à parede.

Toda a volta dela fica desprotegida, e por causa disso, a limpeza deve ser muito cuidadosa, especialmente quando o revestimento é de gesso, material delicado que se quebra com facilidade.

Também é preciso tomar cuidado com qualquer outra coisa que possa encostar na parede ou impactá-la, porque como está “flutuando” ela não tem proteção alguma.

O outro ponto negativo é o fato de deixar um vão entre a parede e o piso. Esse vão, que é o charme do rodapé invertido, pode fazer com que muita sujeira fique acumulada ali. Especialmente se o espaço for muito baixo e bem próximo ao piso.

Esse recuo dificulta a limpeza, e como é preciso tomar cuidado com as quinas, ela pode ficar ainda mais complicada. O acúmulo de poeira é natural nesse espaço que o rodapé invertido cria.

Mas, como é um elemento muito bonito que causa um efeito visual moderno e elegante, o rodapé invertido não deve ser descartado.

Uma opção para usufruir desse elemento é instalá-lo em ambientes que não tenham muito trânsito. Isso vai ajudar a proteger as quinas da parede e também é uma garantia de menor incidência de sujeira no recuo.

O rodapé invertido é uma ótima opção para que deseja ter um acabamento diferenciado em seus

ambientes, com estilo e sofisticação, acompanhando tendências contemporâneas.

precisando-mais-informacoes sobre piso de madeira

Visite nossa Mega Loja

ParquetSP advertisement advertisement advertisement advertisement

Adsense